Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na minha Estante

23
Abr20

Memórias doces com canela

Milord

Entrei em casa e senti o cheiro a canela. A minha mãe costuma cozer maçã e deita-lhe um pouco de canela e esse aroma invade toda a casa. Imediatamente a minha mente vai buscar recordações da minha avó, do tempo em que ela fazia aletria para mim, com leite, um pau de canela e uma casca de limão. Ah que saudades! Mal ela me via a chegar perguntava-me sempre se queria comer aletria e colocava logo um tacho ao fogão. E eu comia-a ainda quente, polvilhada com canela.

Hoje posso comer aletria em qualquer lado, todas as vezes que quiser, é muito fácil fazê-la até. Mas não há ninguém que a faça tão bem como ela a fazia. Para quem a visse, poderia não ser nada de extraordinário, não era uma receita muito elaborada não havia nenhum segredo, mas era o amor e o carinho com que era feita que a tornava tão especial.

Quem me dera que pudesse ir agora até à casa dela e a encontrasse na cozinha sentada à mesa a ver as notícias na televisão. Ela iria receber-me com um sorriso, perguntar-me-ia se tinha fome, se quereria fazer uma sandes ou se preferiria comer aletria! Mas ela já não lá está...

6 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

O que estou a ler

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D